O que fazer em Santiago? Viajar para a capital do Chile é sempre uma ótima experiência. Para quem gosta de sossego, mas ainda assim não quer abandonar o ar cosmopolita das cidades grandes, Santiago do Chile (ou Santiago), com dias agitados e noites tranquilas, é um excelente destino! 

Com cafés, shoppings e restaurantes deliciosos, além da Cordilheira dos Andes e muitas atrações, a cidade encanta seus visitantes com uma explosão de sabores e belezas, sendo um dos melhores lugares para conhecer no Chile.

Fundada em 1541 por Pedro de Valdívia, Santiago é rica em história e cultura, fazendo valer a pena até mesmo uma caminhada sem destino. 

Vista panorâmica do apart-hotel em que fiquei

Pontos Turísticos

Ao viajar para Santiago, uma cidade tão rica em história e cultura, você encontrará um leque de atrações e atividades. Trago aqui alguns dos principais pontos turísticos que não podem faltar na sua lista.

Cerro Santa Lucía

Próximo à estação de metrô Santa Lucía, o morro conta com uma altura de 69 metros e uma vista panorâmica de tirar o fôlego. Esteja preparado para cansar as pernas e vá de tênis ou bota de montanha, pois são muitos degraus para subir!

Cerro Santa Lucía

Zoologico Nacional de Santiago do Chile

Localizado ao pé do Cerro de San Cristóbal, o Zoológico de Santiago conta com aproximadamente 158 espécies e possui duas finalidades principais: estudar e preservar as espécies sob seus cuidados e educar e promover atividades para seus visitantes. Eu me encantei com os pinguins, que nos deram um pequeno show de velocidade subaquática e carisma.  

Pinguins no Zoológico Nacional de Santiago do Chile

Plaza de Armas

O marco zero da cidade, a Plaza de Armas é um lugar que transpira cultura e história. Nela estão situados alguns dos prédios mais bonitos de Santiago, dentre os quais o Palácio Real – onde encontra-se o Museu Nacional – e a Catedral de Santiago. Um passeio pelas galerias da praça lhe permite encontrar diversos cafés saborosos e artesanato típico chileno. Para os fãs de arquitetura um dia não é suficiente para apreciar toda a beleza dos prédios ao seu redor. 

Shopping Parque Arauco

Eu visitei dois shoppings durante a minha estadia em Santiago, e o Parque Arauco certamente roubou meu coração. Com um feeling dos outlets americanos, o shopping conta com uma estrutura dividida entre área fechada (como os shoppings de SP) e área aberta, o que em dias ensolarados é garantia de um passeio maravilhoso. A parte superior o shopping ainda conta com diversos restaurantes, dentre eles o T.G.I. Friday’s, famosa rede americana.

Mercado Central del Chile

Considerado um monumento histórico, o Mercado Municipal foi construído em 1872 e conta com gastronomia típica da cidade. Nele você encontrá o enorme caranguejo Centolla, um caranguejo gigante típico do Chile. Infelizmente eu não pude provar, mas ainda não conheci um que o tenha experimentado e não gostado.  

Centolla

Não vá esperando, no entanto, uma construção enorme e grandiosa como o nosso Mercadão. O Mercado Central do Chile é uma construção de tamanho modesto e de apenas um andar. Sua arquitetura antiga (e bem conservada) é de encher os olhos e os sabores em seu interior tão deliciosos quanto os do nosso Mercadão.

Turistik – O Ônibus Turístico de Santiago

Andar por Santiago é fácil. Você pode chegar à maioria dos lugares através do metrô, que é tão bom quanto o nosso, ou pelo Turistik, um ônibus vermelho de dois andares que circula pela cidade durante o horário comercial (9h – 18h) e pára próximo aos principais pontos da cidade.

O Turistik ainda conta com áudio em diversas línguas que conta a história da cidade e seus pontos turísticos. Com paradas espalhadas por toda a cidade, você pode descer e subir do ônibus até 5 (cinco) vezes. É uma ótima forma de economizar dinheiro e conhecer a cidade. Para quem não estiver a fim de andar, o passeio completo com ônibus tem uma duração total de aproximadamente 2h30min. 

Restaurantes em Santiago

Viajar para o Chile é uma aventura gastronômica. Rica em cafés e restaurantes, a cidade de Santiago não deixa a desejar quando o assunto é gastronomia. Como uma amante de lugares sossegados, com comida simples e boa, eu me apaixonei pelos cafés que visitei. 

Café Lyon

Localizado próximo a estação de metrô Los Leones, este certamente é o meu favorito! Fiquei encantada com suas medialunas – doces e macias – e o chocolate quente cremoso que me aqueceu nos dias frios de julho. 

Chocolate quente e croissant

Aqui Está Coco

Aqui Está Coco fica localizado no bairro de Providência. Este é um restaurante temático com saborosos pratos de frutos do mar. Sua decoração é encantadora e toda voltada para o tema “Piratas”, com direito até mesmo a um barco de madeira (falso é claro) na decoração. Inclusive, foi aqui que provamos a Centolla. 

Como Água Para Chocolate

Quando decidi viajar para Santiago, por conta do tempo, tive de optar entre o Como Agua Para Chocolate ou Aqui Esta Coco, mas não posso deixar de incluí-lo nesta lista quando ambos me foram fortemente recomendados pelas pessoas que conheci na cidade. Se você tiver a oportunidade de conhecer ambos estabelecimentos, aproveite! 

Restaurante Giratório

Outro restaurante digno de visitas e que não deve faltar na sua lista. Como o próprio nome sugere, as mesas ficam sob uma enorme plataforma que gira lentamente, permitindo que seus visitantes apreciem a vista privilegiada da cidade de vários ângulos diferentes. Perfeito para aquele jantar romântico. 

Onde se hospedar em Santiago

Como toda grande cidade, não faltam opções para se hospedar. Veja aqui a lista completa de hotéis na cidade e escolha o seu.

o-que-fazer-em-santiago
Santiago do Chile

Valparaíso e Valle Nevado

Se você for viajar para Santiago é imprescindível que conheça Valparaíso ou Valle Nevado (de preferência as duas!).

Valparaíso

Diferentemente de Santiago, com ruas largas e bem organizada, Valparaíso é uma cidade de casas coloridas, ruas estreitas e subidas íngremes. As cores fortes das fachadas são sua marca registrada e contrastam fortemente com outras cidades com as quais estamos acostumados. 

Valparaíso também foi o lar do famoso escritor Pablo Neruda, que mudou-se da cidade de Santiago na década de 1960 para a casa onde viveu até seus últimos dias, apelidada de La Sebastiana em homenagem ao seu construtor (Sebastián Collado).

A casa hoje é um museu da Fundação Pablo Neruda e guarda um pouco de sua história. Para os fãs de literatura e arquitetura, a visita vale muito a pena, a casa é linda e guarda ainda muitos objetos pessoais do autor. 

Valle Nevado

Para os fãs de esportes de neve, este é o lugar. Uma das estações de esqui mais famosas da América do Sul e sempre presente na lista de quem pensa em o que fazer em Santiago.

É um resort de ski e snowboard que conta com duas pistas (iniciante e avançada) com espaço gourmet (boas cervejas), lojas e até mesmo hospedagem. Você pode alugar os aparelhos esportivos lá ou levar os seus. 

Eu fiquei hospedada em Santiago e lá mesmo contratei uma agência para providenciar o transporte e equipamentos – há várias dessas espalhadas pela cidade – para passar o dia na estação. Consegui aproveitar tudo e mais um pouco, e ao fim do dia estava exausta. 

Dica importante: passe protetor solar no rosto e não se esqueça de levar óculos escuros! Já vi quem fez um e não fez outro e os resultados foram desastrosos. O que acontece é que a neve, linda, fofa e muito branca reflete os raios solares. É quase como se fosse um dia de mormaço na praia, você não vê o sol, mas ele te queima mesmo assim. 

Viajar para Santiago é se apaixonar!

Eu me apaixonei pela cidade de Santiago desde o primeiro dia, e se pudesse voltaria todos os anos. Não só a cidade é bonita como as pessoas são muito simpáticas e solícitas, o que me fez sentir muito bem recebida.

E você, agora já sabe o que fazer em Santiago? Ou já conheceu a cidade e ficou tão apaixonado(a) por ela quanto eu? Compartilhe conosco suas experiências e impressões sobre a cidade aqui nos comentários, adoraríamos saber sobre a sua viagem!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *