O clássico mochilão pela Bolívia e Peru para conhecer, dentre outras atrações, Cusco, Machu Picchu e o Salar de Uyuni

Igor Assanti escreve seus posts no formato de “cartas” para mim. Ele conta suas aventuras e perrengues, e dá várias dicas legais. Com vocês, ele!

Daniel Conceição

Faaaaala Daniboyyyyy!!! Eu sei que você gosta de ler minhas longas resenhas mas essa será curta e objetiva. Então cara, como você olha roteiros de viagem antes de viajar (eu também olho vários para me planejar), resolvi postar aqui o roteiro da viagem que fiz para Bolívia e Peru.

Na verdade, o roteiro mudou durante a viagem, vou postar o original e o que realmente fizemos. Gostei da experiência de deixar esse espaço para possíveis mudanças.

eja-aqui-tudo-trip-bolivia-peru

O roteiro original era:

Rio de Janeiro – Santa Cruz de la Sierra – Villa Tunari – Cochabamba – La Paz – Copacabana – Puno – Cusco – Aguas Calientes – Machu Picchu – Cusco – Puno – La Paz – Uyuni – Salar de Uyuni – Sucre – Santa Cruz de La Sierra – Rio de Janeiro.

O roteiro realizado foi:

Rio de JaneiroSanta Cruz de la SierraSucre Potosí Uyuni Salar de UyuniLa PazCopacabana Puno Cusco – Aguas Calientes – Machu Picchu – Cusco – Puno – La Paz – Rio de Janeiro.

No detalhe:

  1. Rio de Janeiro / Santa Cruz de la Sierra / Sucre. Transportes: avião no 1º trecho e ônibus no 2º
  2. Sucre
  3. Sucre / Potosí / Uyuni. Transporte: ônibus
  4. Uyuni / Salar de Uyuni / La Paz. Transporte: ônibus
  5. La Paz
  6. La Paz
  7. La Paz / Copacabana
  8. Copacabana
  9. Copacabana / Puno / Cusco Transporte: ônibus
  10. Cusco
  11. Cusco / Aguas Calientes / Machu Picchu / Cusco. Transporte: Trem
  12. Cusco / Puno. Transporte: ônibus
  13. Puno / La Paz. Transporte: ônibus
  14. La Paz
  15. La Paz
  16. La Paz / São Paulo / Rio de Janeiro. Transporte: avião no 1º trecho e ônibus no 2º

O que é indispensável nessa viagem?

Protetor solar, óculos escuros, remédios estomacais (a higiene da comida de lá não é boa) e todos os demais itens que você já está cansado de levar em outras viagens…

Daniboy, meu caro, eu sei que você sempre pergunta:

Quanto tempo ficar em cada cidade?

Segue a humilde opinião:

  • Santa Cruz de La Sierra – 1 dia está de bom tamanho, fui de passagem.
  • Sucre – 1 dia inteiro está bom. Fiquei 1 dia e meio.
  • Potosí – 1 dia. Fui de passagem pois os passeios de lá não me enchiam os olhos.
  • Uyuni – De 1 a 2 dias.
  • La Paz – De 3 a 4 dias.
  • Copacabana – 1 dia a 1 dia e meio.
  • Puno – 1 dia. Fui de passagem pelo mesmo motivo de Potosí.
  • Cusco – 3 dias, se você gosta de sair a noite, 4 dias.
  • Águas Calientes – 1 dia está ótimo.
  • Machu Picchu – 1 dia (se não for fazer a trilha inca).

Quanto custou essa trip?

Meu amigo, muita gente tem me enviado essa pergunta por e-mail. Na verdade, a resposta é bem relativa e depende um monte de fatores.

Mas Igor, só para eu ter uma noção! Por favor, me fala mais ou menos!

Tudo bem Daniboy, você não tem merecido minha atenção mas eu falo… Só para você não dizer que engenheiro não faz conta aproximada (piada interna, esse puto me zoa dizendo que não sei fazer contas aproximadas, tipo aquelas que as pessoas normais fazem em papel de pão. A zoação vai mais além disso, mas um dia eu conto)! Vou escrever esse post antes de terminar de escrever os posts da trip, para você ficar feliz. 

Pontos relativos:

  1. Tudo depende muito dos tipos de passeios que você gosta de fazer e do conforto que você preza;
  2. Eu fui em 2014, com o dólar a R$ 2,35.
  3. Na Bolívia trocávamos 1 real por cerca de 2,6 bolivianos;
  4. No Peru o câmbio já era quase 1 para 1. Trocávamos 1 real por 1,05 soles.
  5. Fiz tudo na hora, o que não quer dizer que foi mais caro. Não na Bolívia e no Peru. Como eu já disse em outros posts

Quanto custa uma vigem para a Bolívia?

1- A Bolívia é o país mais barato da América do Sul (talvez das Américas). Certamente viajar para lá será mais barato que viajar pelo Brasil;

2- Eu fui com a minha namorada, fomos despreocupados. Vimos tudo na hora, por lá mesmo. Claro, tínhamos um máximo pra gastar, mas fizemos todos os passeios que queríamos fazer… Somos o tipo de pessoa que não economiza nos passeios. Preferimos economizar no hotel, dependendo de onde for e até na comida/bebida (a não ser que a boa do lugar seja beber e comer);

3- A comida de lá é muito barata (e muitas vezes ruim). Quando eu fui, escolhia os restaurantes que me pareciam ser mais limpos para diminuir o risco de caganeira kkk… Pagávamos de 30 a 50 bolivianos em um bom prato de comida (nem tão bom assim) e 12 a 20 bolivianos na bebida. O café da manhã custava 10 bolivianos (não me canso de falar, são os R$ 3,85 mais bem pagos, o café vale mais a pena que as demais refeições);

4- Para nos hospedarmos, pagávamos cerca de 120 a 180 bolivianos em um quarto de casal (convertendo dava cerca de R$ 45 a 70 a diária do casal). Nada de muito luxo, escolhemos apenas lugares que parecessem limpos e tivessem banheiros privativos. Tem mais barato, mas foi a nossa escolha…

5- As passagens:

– As passagens de ônibus interestaduais são baratas, para se ter uma ideia, fomos de Uyuni para La paz (é longe: 541 km em mais de 9 h) por 120 bolivianos, cerca de R$ 45;

– Os táxis são extremamente baratos, pagamos no máximo 10 bolivianos (porque demos gorjeta);- O avião é caro como na maior parte dos lugares. Aí não dá para eu dar uma estimativa, isso talvez seja mais fácil você mesmo buscar…

6- Os bons passeios: Fomos com o intuito de fazer passeios mais pela natureza (que é o forte na Bolívia). Ponha como estimativa que você vai gastar uns 100 a 300 bolivianos por passeio. Vai depender da sua capacidade de pechinchar e do passeio.

Quanto custa uma vigem para o Peru?

1- O Peru é um pouco mais caro que a Bolívia. O câmbio é quase 1 para 1;

2- Só fizemos passeio para Machu Picchu e Águas Calientes; Machu Picchu foi 100 dólares/pessoa (R$ 235) com guia e transporte de ida e volta até o trem. Caro para os meus padrões de vida, mas acho que valeu a pena. Foi bem interessante contratar a guia, que era historiadora e gente finíssima. Em Águas Calientes, só comemos por lá. Pechinche! Pechinche muito…

3- Com relação a hospedagem, não tenho muitos parâmetros, pois dormimos apenas em Cusco e na rodoviária de Puno (longa história…). Ficamos em um hostel em Cusco que custou 80 soles (R$ 76) e no hotel da rodoviária (não anotei quanto gastei, mas foi por aí);

4- A comida tem preços variados. Comemos em um restaurante maneiro na Plaza de las Armas por 45 soles/pessoa (R$ 43). Mas comemos em lugares mais simples também por R$ 30/pessoa. O café da manhã é mais barato, só não lembro quanto kkk….

5- As passagens:

– As passagens ônibus interestaduais são baratas também, para se ter uma ideia, fomos de Copacabana para Cusco (é longe: 530 km em 8 h) por 160 bolivianos (pagamos em bolivianos), cerca de R$ 60;

– Os táxis são parecidos com o preço do Rio de Janeiro, mas depende da sua capacidade de pechinchar. Pagamos 20 soles da rodoviária até a Plaza de las Armas;

Dicas e curiosidades gerais

Meu camarada, com relação ao transporte, tudo é negociável! Aliás, nesses países TUDO é negociável (se deixar, até a mãe!). Nos meus posts vou colocar os valores que gastei nas passagens. Nos taxis não existem taxímetros e nem uma tabela padrão, é tudo negociável. Por exemplo, em Cusco conseguimos baixar o preço de um taxi da Plaza de Las Armas ao terminal rodoviário de 100 para 25 soles!

Nas empresas de ônibus, os preços também são negociáveis, principalmente no Peru! Pesquise, você vai estar na rodoviária e diversas empresas vão fazer o mesmo trajeto! Falando nisso, você tem que pagar uma taxa de embarque, ela é pequena (no máximo 2 soles no Peru e 3 bolivianos na Bolívia) mas é importante você sempre ter uns soles ou bolivianos, nada de ir zerado!

Para viajar de avião, você também paga uma taxa de embarque nos aeroportos e ela não está inclusa quando você compra pela internet (só está inclusa a taxa que vai para o governo, a do aeroporto não). Essa taxa varia de acordo com a distância. Na Bolívia eu paguei 25 dólares de La Paz para o Rio (era a taxa máxima), porém todo ano tem reajuste…

Como eu já comentei antes, sempre ande com alguns soles ou bolivianos meu caro amigo, nada de andar duro! Eles valorizam muito mais a moedinha que você detesta carregar… Os banheiros públicos também são pagos. É baratinho (1 sol ou 1 boliviano), porém, pagos…

Cara, nesses dois lugares é muito importante você escolher bem aonde vai comer, a higiene dos lugares não é muito boa. Any e eu passamos muito mal por conta de comida e estávamos escolhendo a dedo os restaurantes. Quando encontrávamos um bom lugar, ficávamos comendo lá o tempo todo rs… Passar mal em viagem é muito ruim! Como nós pesquisamos e já sabíamos disso, levamos em nossa caixinha de medicamentos muito Floratil, Emosec, Sonrisal e Eparema! Lembre de consultar sempre seu médico antes de viajar!

Bicho, na Bolívia parece ser proibido ter bons ônibus! Nenhum tem banheiro! Muito ruim o negócio! O bom é que ele faz algumas paradas durante o trajeto e, se você tiver muito apertado, é só pedir ao motorista para dar uma paradinha. Porém, a beleza desse país faz valer a viagem de ônibus!

Com relação ao câmbio, quando fomos, valia mais a pena levar dólar. Por exemplo, aqui trocávamos entre 2,4 e 2,5 reais por 1 dólar. Na Bolívia trocávamos 1 real por valores entre 2,5 e 2,65 bolivianos, já o dolar trocaríamos por algo entre 6,95 e 7,05 bolivianos (convertendo, nosso real passaria a valer 2,8 bolivianos e não 2,5/2,65)!

No Peru trocamos 1 real por valores entre 1,03 e 1,05 soles, já o dólar trocaríamos por valores entre 2,83 a 2,95 soles (convertendo, nosso real passaria a valer 1,15 soles e não 1,04). Porém, esse lance de câmbio é muito relativo e varia muito! Pesquise antes de viajar, vale a pena. Os melhores câmbios que pegamos foram nos grandes centros. Na fronteira e aeroporto o câmbio é horrível, se você não tiver o dinheiro local, troque apenas o necessário para passar no máximo 1 dia e safar a onça. Existem diversas casas de câmbio nos grandes centros e geralmente elas ficam bem próximas, logo, vale a pena dar uma rodadinha nelas e fazer o melhor câmbio possível. Negocie! Como já disse, nesses dois países tudo é negociável!

Os dois países são muito bonitos! Quando você for, tente conversar com a população local, tanto os bolivianos quanto os peruanos são muito receptivos e dão diversas dicas.

Conclusão

Você pode fazer as contas, nem sai tãaaaooo caro assim… Tudo bem que estamos em crise mas tenho fé que logo sairemos dela! Força e fé!

Daniboy, nunca se esqueça, principalmente você que é um homem viajado, na foto nunca fica tão bonito quanto pessoalmente, e as coisas podem ser muito melhores ou piores do que você imagina!

Pare de imaginar, saia de casa, tire a bunda do computador, conheça esse mundão, conheça pessoas diferentes, faça novas amizades e vá ver pessoalmente! Depois me conta que eu quero ouvir! Afinal, de que valem as palavras e ideias que não podem ser compartilhadas?

Do seu grande amigo,

Igor Assanti

17 comments

  1. Legal seu post!
    Ano passado eu tive a oportunidade de fazer a Trilha Inka, foi massa! A viagem me deixou forte lembranças. Esse ano consegui emendar folga junto ao feriado de Tiradentes, consegui passagem a um bom preço e fui para o Deserto do Atacama, de lá fechei o tour de 4 dias no Salar de Uyni, conheci toda a região da Bolivia, mas o passeio termina em Potossí, depois a 4×4 volta com a gente para o Atacama.

    No próximo ano quero voltar a Bolivia e depois espero subir até o Equador.

    1. Faaaala Vinícius!

      Nós pensamos em ir até o Equador também mas não ia dar tempo e a grana estava curta … No próximo post vou escrever sobre La Paz. Fica atentento, lá tem bastante coisa para fazer!

      Abraços!

  2. Oi Igor, por acaso tens uma relação de quanto gastou na tua viagem? Estou planejando ir em março e gostaria de ter uma noção de gastos. Fico no aguardo. Obrigada

      1. Faaaala Tiago ! Tudo bem ?

        Primeiramente gostaria de lhe agradecer por acessar o Blog.

        Então cara, muita gente tem me enviado essa pergunta por e-mail. Essa questão é um pouco relativa. Vou escrever um post mais detalhado sobre isso no Blog. Afinal, vós do povo é a vós de Deus ! Fique atento…. Para adiantar, seguem algumas informações para você ter uma base.

        Pontos relativos:

        1) Tudo depende muito dos tipos de passeios que você gosta de fazer e do conforto que você preza etc.

        2) Eu fui com o dólar a R$2,35 em 2014 e trocávamos 1 real por cerca de 2,6 bolivianos.

        Informações que eu posso dar sobre a Bolívia:

        1) A Bolívia é o país mais barato da América do Sul (Talvez das Américas), certamente viajar para lá será mais barato que viajar pelo Brasil.

        2) Eu fui com a minha namorada, fomos despreocupados. Vimos tudo na hora, por lá mesmo. Claro, tínhamos um máximo, fizemos todos os passeios que queríamos fazer… Somos o tipo de pessoa que não economiza nos passeios, preferimos economizar no hotel, dependendo de onde for, até na comida/bebida (a não ser que a boa do lugar seja beber e comer).

        3) A comida de lá é muito barata (e muitas vezes ruim). Quando eu fui, escolhia os restaurantes que me pareciam ser mais limpos para diminuir o risco de caganeira kkk… Pagávamos de 30 a 50 Bolivianos em um bom prato com bebida(12 a 20 reais);

        4) Para nos hospedar nós pagávamos cerca de 120 a 180 bolivianos em um quarto de casal (convertendo dava cerca de R$45 a R$70 a diária do casal). Nada de muito luxo, escolhemos apenas lugares que parecessem limpos e tivessem banheiros privativos;

        5) As Passagens:

        – As passagens ônibus são baratas também, para ter uma ideia fomos de Uyuni para La paz por 120 Bolivianos, cerca de R$45 .

        – Os táxis são extremamente baratos, pagamos no máximo 10 bolivianos (porque demos gorjeta);

        – O Avião é caro como em todo lugar. Aí não dá para eu dar uma estimativa, isso talvez seja mais fácil de você buscar…

        6) Os bons passeios:

        – Gostamos de passeios mais pela natureza e esportes em um geral. Ponha como estimativa que você vai gastar uns 100 a 300 bolivianos por passeio, vai depender da sua capacidade de pechinchar.

        Informações que eu posso dar sobre a Peru:

        1) Sobre o Peru vou ter que responder melhor depois pois tenho que vasculhar as minhas coisas… Lá é mais caro que a Bolívia, não é tão mais caro mas é… Falo melhor no futuro post.

        Valeu pelo acesso !

        Abraços,
        Igor Assanti

    1. Eu peguei vôo da TAM para Santa Cruz. Porém, depois descobri que os vôos da BOA são mais baratos. Na volta, comprei a passagem em La Paz da Boa. Aí comprei passagem para 9 ou 10 dias depois(mais barato) e fui visitar Copacabana, Puno, Cusco, aguas calientes e Machu Pichu. Cuidado com a taxa do Aeroporto na Bolívia, elas são pagas apenas em dinheiro. Eu tenho o preço anotado em algum lugar, vou ver e passo depois… Segunda vou comentar sobre Potosi. Potosi possui duas rodoviárias.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *