Em todas as cidades que fomos, procuramos nos hospedar próximos ao centro, por motivos óbvios: é mais fácil para transporte e mais próximo das principais atrações na maioria dos casos. Na Cracóvia, ficamos no Hostel Flamingo. Um bom hostel, não muito agitado, mas com recepcionistas muito gente boa (e boa gente também…), sempre dispostas a ajudar a galera.

Entretanto, a grande característica do albergue é a sua localização. Ele fica no meio do fuzuê dos bares pubs e boates, nas cercanias da praça Rynek Glówny (Old Town Square) onde existe uma vida noturna bem agitada. Numa caminhada de 10 minutos, passava-se por umas 8 boates e uns 15 pubs! A maioria fica em bunkers subterrâneos da Segunda Guerra e enchem bastante nos finais de semana. Na verdade, a cidade toda enche nos finais de semana. Quando fomos fazer a reserva do hostel, vimos que outros quatro que tínhamos selecionado estavam lotados.

Na cidade, visitamos a mina de sal Wieliczka, que é uma mina que produziu sal por muito tempo e hoje serve como atração turística. É interessante de conhecer, pois além das instalações normais de uma mina, esta conta com diversas esculturas feitas na própria rocha. Tem até uma igreja construída lá dentro! Não fica no centro, mas é bem fácil de ir de ônibus.

Fomos também ao campo de concentração Auschwitz, maior campo de concentração dos nazistas. Essa visita é imperdível, apesar do clima triste e pesado do lugar. É legal ir numa visita guiada, pois se conhece a história do complexo Auschwitz-Birkenau e um pouco sobre a Segunda Guerra.

Fica a mais ou menos uma hora e quarenta do centro e dá pra ir de ônibus ou trem. O ônibus te deixa na entrada e o trem a uns 2 km de lá. A viagem de volta é sempre de reflexão no que você acabou de ver.

Outra atração que visitamos na Cracóvia foi o castelo Wawel de onde se tem uma bela vista da cidade e do rio Vistula.

Ao deixar a cidade, pegamos uma viagem de oito horas pra Budapeste num trem leito, a noite. Mais uma nova experiência com trens na Europa, dessa vez tirando um ronco sagaz!

Para ler um post detalhado sobre cada atração da Cracóvia, veja este do Viagens para Forretas.

5 comments

    1. Olá, Pedro!

      Realmente é uma cidade muito bonita e organizada. Quando fui não tive problemas com o clima, mas fique lá só por alguns dias. Quanto tempo vc ficou por lá?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *